CARTA ABERTA À SOCIEDADE

Florianópolis, 06.09.2021

0
22
Presidente da (Faesc), José Zeferino Pedrozo, participou do evento promovido pelo Mapa e Embrapa.

A Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Santa Catarina (FAESC), entidade que há 73 anos promove a defesa e a representação do setor primário da economia barriga-verde, atuando sempre em favor das liberdades democráticas, do direito de livre iniciativa, da igualdade de oportunidade, do livre comércio e da justiça social, vem a público manifestar sua convicção na importância da liberdade de expressão e de manifestação de todos os segmentos da sociedade dentro dos limites da ordem e da civilidade.

O direito de manifestação ganha expressão histórica na data máxima da Independência – 7 de setembro – deste ano em que a sociedade brasileira enfrenta vários desafios, agravados por uma crise de relacionamento entre os Poderes da República.

Ficou evidente que a crise institucional estabelecida está impactando diretamente a economia. A cada capitulo,  os reflexos são imediatos no mercado de capitais, no mercado financeiro e no câmbio. A instabilidade agudiza o desemprego, afeta o consumo e embaraça os negócios. 

Os Poderes da República precisam atuar em harmonia e interdependência, gerando expectativas otimistas na sociedade em geral e, no mercado, em particular. È urgente superar essa fase de dissenso para enfrentarmos e equacionarmos os graves problemas nacionais, promovendo as reformas e os ajustes na tentativa de buscar o equilíbrio das contas públicas e a retomada do crescimento. 

A saída para a crise é unicamente a solução que a Constituição estabelece. Apenas ela é absoluta e soberana. Qualquer tentativa fora dos preceitos constitucionais será deletéria para a Democracia e para o Estado de Direito – porque não passará de casuísmo.

Os empresários, os trabalhadores, as famílias e todos aqueles realmente preocupados com o País construíram uma convicção: as instituições republicanas devem funcionar e a lei deve ser aplicada a todos, sem distinções e privilégios.

A tarefa é longa e árdua, mas, cumprindo a constituição será possível superar as crises e fazer com que o País dê prosseguimento a sua agenda de reformas  e estabilização da economia para voltar a crescer. Precisamos encorajar os empreendimentos, melhorar as condições de empregabilidade, estimular a produção, fomentar a pesquisa e recuperar o tempo perdido.

Qualquer retrocesso é impensável. O Brasil é muito maior que suas crises.

Florianópolis,  06  de setembro de 2021.

_________________________________

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui